terça-feira, 27 de setembro de 2011

Você, a castidade e o mundo pornográfico

E aí galerinha blogueira e pejoteira! Tudo bem com vocês? Hoje trago um texto retirado do blog Destrave da Canção Nova, onde a internauta fala sobre a castidade. Acompanhem:

 Como é difícil viver a castidade nos dias atuais, ainda mais quando as diferentes mídias, como a TV e a Internet, se tornam tão acessíveis. Mas não só essas mídias exploram o sexual, ou por que não dizer o pornográfico em nós. Perceba que as roupas que a moda dita, os cartazes de publicidade com suas ambiguidades e tantas outras coisas sempre nos remetem ao sensual, aos prazeres carnais, afinal é do ser humano o desejo de ver e ser visto pelo olhar amoroso do outro. Mas e aí, como viver a castidade e ser santo, quando tudo a nossa volta não coopera para isso e ainda nos mostra como se fosse uma coisa normal?

O próprio Santo Agostinho disse: “Daí-me a castidade, mas não ainda, pois temia que me atendesse muito depressa e que me curasse logo a doença, que eu mais queria saciar do que extinguir.” (Confissões Cap. VII)

Precisamos lembrar que o nosso principal “órgão sexual” é o cérebro, e é aí que o inimigo usa suas artimanhas para nos iludir com uma promessa de felicidade e de amor. Sabemos que “tudo nos é permitido, mas nem tudo nos convêm” (I Cor. 6:2) e ainda que “fomos chamados à liberdade, porém não podemos usá-la como pretexto para prazeres carnais” (Gál. 5:13).

Deus ama o pecador, mas abomina o pecado. Ele “não nos chamou para a imundice, mas para a santificação” (I Tes. 4:7), portanto, não permita que o inimigo roube sua santidade, não perca tempo com o imediatismo, no que é passageiro, mas buscai o que é eterno.

Somos “Templo Sagrado de Deus” (I Cor. 3:16) e por mais que seja difícil não nos contaminar com o “belo”, peçamos a sabedoria, o discernimento e a vontade de dizer não a esse “amor de mentira” e sim ao amor incondicional de Deus.

Keliane MM

Fiquem com Deus! ;D

2 comentários:

  1. No momento em que passamos a ter uma intimidade maior com Deus, passamos a abominar o que nos separa dele: o Pecado.

    Que possamos viver namoros santos e se cairmos em tentação, não nos envergonhemos como Adão e Eva que fujiram dos olhos de Deus.

    Ele é um pai amável que só quer a nossa felicidade!

    Busquemos a confissão, o arrependimento verdadeiro, e voltemos a caminhar ao Seu lado!

    ResponderExcluir
  2. Falou e disse Webster. ^^

    ResponderExcluir